Visitas

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Preconceitosssss....


 Ontem estive num Seminário onde habitualmente vou já alguns anos sobre saúde mental . O tema de ontem era o suícidio, foi arrepiante o que ouvi durante várias horas e vários testemunhos. O aumento de suicídio é brutal. A maioria das pessoas nem sequer se apercebem do que se está a passar e só digo que a percentagem maior é por enforcamento. Pensei em escrever algo sobre este assunto dentro daquilo  que ouvi e dentro da minha óptica, mas como não ser técnica de saúde, pensei "não". Alem de ser um assunto muito complexo e melindroso,e deixo isso a quem de direito mas nunca deixando de ter a minha opinião ( Sairá na próxima Gazeta e Jornal das Caldas as palavras da Drª Paula Carvalho e dos seus colaboradores à cerca do Seminário  ). Mas resolvi escrever à cerca de outra assunto que tem também haver de certa maneira com o tema acima descrito. Não me levem a sério, porque a minha opinião vale o que vale e eu sou uma formiga no meio de tantos elefantes. Só que gosto de falar e de escrever sobre temas que eu acho algo interessantes...

 Então será o preconceito .

(…) O preconceito é um juízo preconcebido, manifestando geralmente na forma de uma atitude discriminatória perante pessoas, lugares ou tradições  considerados diferentes ou “ estranhos “. Costuma indicar desconhecimento pejorativo de alguém, ou de um grupo social, ao que lhe é diferente. ...

... que está penetrado nas relações humanas, e pode se tornar uma questão tradicional, sendo a aprendizagem responsabilizada por alguns destes fenómenos... o sentimento desprezível pelo o outro pode ser facilmente aprendido. Todo esse sistema é passado de geração para geração contribuindo para a persistência do preconceito em determinadas culturas.

 

 Origem:Wikipédia ( enciclopédia livre)

 
O preconceito ‘e um dos aspectos mais redutores de qualquer sociedade ou indivíduo. As formas mais comuns de preconceito são sociais, raciais e sexuais. Entende-se a tolerância como aceitar as diferenças, políticas, religiosas, morais, sociais, de opinião... O Homem como ser sociável que é, vive em conjuntos de indivíduos com valores e ideais em comum, com as mesmas preferências, em permanente competição onde naturalmente se geram algumas barreiras de defesa. E um grupo unido na sua identidade usa-a para a sua própria sobrevivência como em comportamentos semelhantes que vemos nos animais. A segregação, a discriminação e o preconceito são algumas das piores características que o ser humano usa na defesa do grupo onde está inserido. Nós que somos a única espécie do género que vive neste planeta, e talvez por isso, somos tão pouco unidos.
Não sermos preconceituosos é algo impossível, independente da nossa inteligência, educação, cultura e experiencias de vida. Todos nós que pensamos temos os nossos preconceitos e aplicamos nos outros os nossos rótulos. Qualquer um que leia este texto criou de certa forma um determinado preconceito a meu respeito, e só por ler o que algures aqui publiquei.
O preconceito por algo ou alguém é automático, instintivo e natural. Se eu vejo alguém que veste ou se comporta de uma forma diferente, já estou a fazer o meu juízo e a criar um preconceito, positivo ou negativo. A primeira impressão não deve ser a que fica. Aceitar o outro, como ele é, é não agir baseado em preconceitos, é ser tolerante.

É entender e respeitar  sem condescender.

Defendo que deve ser evitado qualquer tipo de estereótipo ou representação redutora no humor, nas “piada” ou nas “anedotas”. Não acho muita graça quando vejo humoristas, e em meios publicos, brincarem com povos, opções sexuais, culturas e doenças de uma forma desrespeitosa duplicando na sociedade a disseminação desse tipo de atitudes discriminatórias.

A internet tem também servido como veiculo, ou meio, para muitas mentes perturbadas defenderem filosofias anti-sociais, preconceituosas e apelo à violência.

Temos de ter cuidado com as aparentes verdades absolutas .... estarmos preparados para conhecer o “novo” e o “diferente”, com o objectivo de melhorarmos e relacionarmo-nos com o futuro desarmemo-nos de ideias preconcebidas, que nos dispamos  de preconceitos que em nada favorece a vivencia com a actual época.

Tudo tem a ver com a formação pessoal de cada um e só através da disseminação do conhecimento e da formação lá iremos.

Só assim acredito que assim iremos construir um mundo melhor mas não nesta geração e na aproxima???????????


Não terá muito a ver esta ilustração, porque o que eu digo é generalizado mas como achei um amor este dois a ofenderem-se um ao outro com palavras "gravíssimas", achei que ficava bem aqui.........

1 comentário:

  1. O que e diferente sempre assustou,e por mais que tentemos abrir a mente para novas realidades,e-nos muitas vezes dificil.Como tu o dizes,e bem,tem muito a aver com a formacao pessoal de cada um.....da sua educacao,dos seus valores,e da sua receptividade ao novo.....e claro,da sua inteligencia!! Em relacao ao suicidio,e dos tais temas que por mais que se debata,nunca conseguiremos verdadeiramente entrar no mundo de quem o cometeu.Um tema muito triste,e que me tras muita dor pessoalmente...Um beijinhos minha querida!!

    ResponderEliminar