Visitas

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Rotular coisas !!!!


O ser humano sofre de uma necessidade imperiosa de rotular as coisas. É uma tendência natural: temos de dar nomes às coisas para conseguirmos conviver com elas. É por isso que damos nomes aos bichos, aos lugares e até aos sentimentos …
Digo "sofre" porque muitas vezes esta característica vira-se contra nós quando nos convencemos de que tal pessoa é óptima e um dia vimos que não é, ou quando acreditamos que a outra é muito calma e um dia a vemos a fazer um escândalo por qualquer motivo!!!! O ser humano não é uma coisa só, é complexo, muito complexo mesmo. O ser humano não tem uma só característica que obedece a ordens determinadas, ele comporta-se de maneira diferente conforme a vida lhe apresenta situações diferentes, consoante as pessoas com quem está, conforme se sente emocionalmente. Comporta-se de maneira diferente para sobreviver e é natural que assim seja.
Desde sempre que fui "confidente" de algumas pessoas acerca dos seus relacionamentos
porque era calma, e sensata o que é óptimo para quem quisesse desabafar , e realmente tudo vinha ter a mim. Também levei “algumas bocas”, porque nunca tomava partidos (ainda hoje raramente os tomo, relativamente ao mesmo assunto) É verdade !
Não costumava tomar partidos primeiro porque não gosto de guerras e quando podia, evitava-as e depois porque ambos tinham o seu “quê” de razão! Porque é que haveria de escolher um em detrimento do outro?
E, uma coisa que a vida nos vai ensinando com o passar dos anos é que com o tempo mudamos de opinião, mas neste assunto continuo a manter-me cada vez mais firme: ninguém é branco ou preto e cada pessoa reage às circunstâncias que lhe aparecem à frente.

Pela minha parte, cada vez gosto mais de me rodear de pessoas que percebem a minha maneira de ser e entendem as minhas reacções desde o meu ponto de vista, não do delas. Das outras, das que julgam, e pressionam, vou-me desligando cada vez mais...
Se esta minha atitude incomoda a muitos quando não tomo o partido deles frente a alguma "injustiça", certo é que também lhes deve saber bem (embora nunca se apercebam disso) que não os julgue quando são eles os que erram...

1 comentário:

  1. Bem este texto encaixa me que nem uma luva;)

    Posso partilhar no facebook...
    bjinhos
    Mina Viana

    ResponderEliminar