Visitas

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Medo / Coragem....

 
Este texto não é totalmente meu mas tem os meus arranjos e as minhas opiniões ....
 
 
 
 
 
És medrosa? Gostarias de ser corajosa como algumas pessoas que conheces? Se te  sentes dececionada contigo mesmo porque  não tens mais coragem?

 

Eu tenho uma proposta para te fazer: vamos ver a questão Medo X Coragem por outra perspectiva?
Em primeiro lugar, quero que  leias e reflictas sobre o sentido desta frase: 

Coragem não é a ausência do medo. …..

Ela resume tudo, mas vamos a uma reflexão mais detalhada.

 

Coragem e  medo ….. 

É ignorância dividir as pessoas em medrosas ou corajosas. É disparate denominar-se totalmente medrosa ou incrivelmente coraa. Toda a gente  sente medo e toda a gente  tem potencial para a coragem. Não existe melhor ou pior, ganhador ou perdedor. O que existem são as nossas escolhas. Tu podes ter medo.  Tu podes ter coragem. E também podes ter medo e coragem ao mesmo tempo.

Não te enganes achando que as pessoas que fazem coisas corajosas não sentem medo. Elas sentem, assim como tu. Mas elas vão em frente mesmo com dores de barriga, enjoos, tremeduras e suores frios…… sentir medo não é o problema. Mas, paralisar é. O medo não tem o poder de atrapalhar a tua vida, quem tem esse poder és tu. E luta por pensares que és maior que o teu medo, SEMPRE, SEMPRE….. o pior é que podes já estar  acostumada e conformado ao te sentires menor que o medo e deixar que ele te guie e domine. NÃO!!!!!!!  

Excerto de um livro sobre este assunto de um psicologa; 

( …)  viajei para a Europa, no ano passado, eu estava a morrer de medo de andar de avião. Achei que não ia conseguir, que ia passar mal, que ia sair de lá chorando e traumatizada. Quando cheguei ao aeroporto, a primeira coisa que eu fiz foi entrar na primeira fila que vi. Corajosa, eu? Se eu contar que passei longos não sei quantos minutos na fila enjoada, com as pernas a tremer e pensando em sair dali, fugir, acho que não vou mais conseguir ser  tão corajosa assim daquela maneira. E foi o que aconteceu. Mas também não fui medrosa; abracei o meu medo, sentei-me numa cadeira, puxei o cinto  trave-o e muito quieta, fechei os olhos até ao fim da viagem. Insisti porque não queria perder a oportunidade de aproveitar aquela viagem ao máximo. Não fui perfeitamente corajosa, nem totalmente medrosa. Apenas aceitei que a coragem não é a ausência do medo, e fui.

Se valeu a pena? Claro que sim….. saí de lá a rir, e cheia de adrenalina, procurando o caminho do próximo “brinquedo emocionante”. 

Outra experiência pessoal: um belo dia, estava eu na minha zona de conforto quando surgiu a ideia de gravar um vídeo para o meu blog. 

Primeiro pensamento: “será  que eu tenho coragem…?”.

Segundo pensamento: “…mas eu quero fazer, desisto!”. 

Mas fui lá e gravei. Gaguejando, repetindo a mesma coisa várias vezes até ficar bom e pensando “meu deus, como vou colocar isso na internet?”. Medo dos comentários que viriam, medo de rirem de mim, medo dos julgamentos e situações imaginárias sobre as pessoas que me conhecem assistindo aquilo e vendo-me expor as minhas fragilidades. Passei algum tempo assistindo a esse filme de terror na minha cabeça, até que me lembrei: a coragem não é a ausência do medo. E fiquei a adorar fazer vídeos desde então.

Incrível perceber que o que me fez entender melhor o medo foi justamente enfrentá-lo. Só assim descobri que essa era a melhor maneira de agir diante dele, e agora não sei mais reagir a esse sentimento de outra forma.

O que eu aprendi e digo para mim mesma sempre: Nunca aceite ficar parado pelo medo. Não deixes o medo escolher o teu caminho, é a tua vontade que tem que prevalecer.

É o teu coração, não a tua mente que sabe fazer as melhores escolhas. A mente é facilmente enganável, o coração não. Não deixes o medo evitar  de fazer coisas na tua vida…. Vai com medo mesmo! Coragem não é a ausência do medo, é agir apesar do medo. E tu  vais sempre precisar de ter isso em mente, porque o medo não é algo em quem tu  mandes e quando ele vai embora uma vez, ele nunca mais volta.

É um sentimento que surge todas as vezes que tu precisas fazer uma escolha: vais desistir ou vai viver?

Medo/viver

Talvez os chamados “corajosos” realmente tenham uma coisa diferente dentro de si, mas essa coisa não é a coragem, porque isso todos temos. Essa coisa é a fé. Fé de que vale a pena arriscar. Porque vai ser divertido, porque vai ser emocionante, porque vai ensinar coisas importantes, porque vai fazer crescer, porque vai tornar a vida melhor. 

Todo a gente tem coragem. Toda a gente  tem medo. Mas talvez nem todo mundo tenha fé . Talvez seja isso o que falta aos que se auto denominam “medrosos”. Não falta coragem, falta fé. Fé para acreditar que a vida tem muitas coisas boas para oferecer para quem se abre a ela. 

Abre-te à vida. Abraça a vida.

 

E nunca te esqueças: Coragem não é a ausência do medo.

Sem comentários:

Enviar um comentário