Visitas

domingo, 28 de agosto de 2016

O Efeito da Psicologia Positiva num Cérebro Céptico



Vou partilhar um pequeno extracto de um  texto  que  partilhei na integra, na minha página que se chama  "O Efeito da Psicologia Positiva num Cérebro Céptico"  e dizer mais algumas coisas   ……….

Quem me conhece sabe que eu não acredito em nada, somente no ser humano e mesmo esse tem-me desiludido tanto que já me questionei muitas vezes se vale mesma a pena perder tempo com tantos disparates e barbaridades que vou ouvindo e vendo.
Alem de tudo o resto o cepticismo mora comigo em relação a muitas coisas com que me deparo diariamente,

Há uns  bons tempos, fiz referencia que durante 3 dias frequentei um Workshop ( já não sei se chamava assim ) sobre Psicologia Positiva. E o que é mais engraçado no meio de tudo isto é que eu já tinha lindo 3 livro ( dentro desta área que tinha adorado…. sem conhecer o autor mas sabendo pelo seu CV que tinha qualquer coisa a ver comigo…. ) ,  uma coisa eu tinha a certeza é que a pessoa em questão não era nenhum  “trapaceiro” sabia do que estava a falar ). Antes de ir para o dito Workshop, se assim se poderá chamar que se realizou no  Instituto Superior de Ciências Sociais e Politicas, perguntei  a uma familiar que também é Psicóloga se conhecia  uma pessoa  chamado ( … ) ao qual ela me respondeu, rapidamente; claro que sim é meu amigo e é o Pai da Psicologia Positiva, vai que é tua praia, e vais adorar ….
Verdade, fui e adorei ….. e, assim desta maneira foi a minha entrada na Psicologia Positiva, com pés de lã…..não na totalidade , porque existe uma coisa ( só uma coisa ) que eu não consigo nem farei nunca nenhum esforço para conseguir que entre dentro da minha cabeça. porque não quero.
Identifico-me bastante com quase  todos os  temas/referencias   ou matérias ( aliás, inconscientemente era já a minha linha de vida… ) e dentro do possível continuo sempre nesse caminho e nessa  direcção .
 Na realidade a P.P. tem tudo a ver comigo, estudo e leio imenso sobre os temas, não digo que me modificaram, porque não precisava felizmente, como já referi,  com a maneira como levo a vida e me idêntico com muitas coisas que a P.P. oferece, ajuda-me  na medida do possível e de uma certa maneira do qual  me faz orgulhar  de ser capaz de fazer o que faço e ser como sou.
São muitas as vezes que as pessoas me referenciam como sendo muito forte, especial, auto-estima alta, ser muito determinada e por aí fora, são coisas que se aprendem, que a vida nos vai ensinando e estar atenta para apanhar…..  posso ser sim alguma destas coisas, mas são trabalhadas por mim, senão era a coitadinha, a infeliz, nada disso, não quero nem gosto de pessoas assim,
E é todo este trabalho que faz parecer que sou muito forte …. Não sou nada sou igualzinha aos outros humanos, fraquezas, choros, tristezas etc… tudo isso passa por mim.

Relativamente a este Senhor que é psicólogo e que tenta dar a volta "às nossas mentes", também há uns   tempos que leio o que escreve, gosto de ler os seus textos, e, não com fanatismos nem com exageros, calmamente, se realmente a pessoa está de mente e coração aberto para aceitar estas “teorias”, digo “teorias” mas não são, são   verdades, porque a maioria eu pratico-as  e falo com muito conhecimento de causa, senão nada diria. Para mim realmente foram só teorias durante muitos anos, são sabia o que andava a fazer mas eu era assim já…. talvez, agora ao conhecer tudo melhor, estudando certas atitudes cientificamente provadas e o estudo analisado e  trabalhado   comigo própria.  sou aquilo que sou, ou para o  bem ou para o mal, estou contente  e tenho orgulho muitas vezes em mim, outras não, claro …… quem não gosta de mim assim, não custa nada é só afastarem-se …… porque cada vez “estou mais refinada”  o conhecimento sobre o bem e o mal está cada vez mais sólido, e tudo mais aperfeiçoado..
Trabalhar a auto-estima é muito importante para cada um de nós, e terá de ser mesmo a primeira coisa a ser trabalhada,  ( a falta de segurança, parece arrogância, mas não é! É sim a dita falta de auto-estima )  ninguém nunca queira ser  coitadinho, não !!!!!  toda as pessoas têm um dom que têm de o procurar, podem ou não encontrar, mas existem outras alternativas, para ninguém ter pena de nós. Temos de  ir à luta, fazer coisas, não sermos “aguas mornas”, meias tintas, nem tudo sai bem, não há certezas de nada, cai tropeça levanta-se e continua, cai novamente levanta-se e vai em frente…… tanto trambolhão que eu já dei e parti “ossos” até …. São obstáculos, amigos não são desgraças ok?
O meu intuito com estas palavras é só ajudar e nunca querendo nada de nada em troca ( ah! quero, educação e afectividade,….. ) É simplesmente a vida que me tem ensinado, a viver desta maneira e se conseguir que me oiçam ou leiam fico desde já muito agradecida …
E,  assim termino este pequeno texto, pensado sempre quando abro a minha alma que é só  de vez enquanto, digo ou escrevo coisas destas é sempre, repito, ajudar,  porque a minha vida não é, nem tem sido,  um mar de “ROSAS” acreditem….. VIVA A VIDA cada momento, cada hora, sorria, diga bom dia, boa tarde, não fique com aquele olhar vazio a andar sempre em frente, pense em coisas bonitas, e pode rir sozinho, como eu faço tanta vez, quando me lembro de coisas alegres, maluca? Não faz mal….. mas saudável …..   e tendo neste momento um tão, tão  triste episodio ao meu lado  ( da minha casa ) ainda me dá mais forças para ir para a frente e lutar, lutar, lutar , aproveitar cada hora e cada dia, e dizer centenas de vezes VIVA LA VIDA. VIVA LA VIDA ……

Fiquem então com as palavras de Miguel Lucas,

“Alivie o seu Fardo”:  …… Concentre-se em tudo o que é ou foi extraordinário na sua vida. Aprenda a encontrar alegria no momento, quando você tem razões para expressar a sua alegria. Seja grato pela sua respiração, saúde, casa, família, amigos e tudo o que é maravilhoso. Comemore a sua luta e sucesso. A vida é cheia de altos e baixos. É um processo de aprendizagem. Não se apegue nas suas dificuldades, obstáculos e medos. Desistir pode ser uma opção, mas nunca é o caminho.




CONSTRUA ALGO SEMPRE QUE NECESSÁRIO


Remodelar a nossa vida em períodos de mudança é um processo familiar. Como um castelo de areia, estamos constantemente a mudar, recriar, remodelar a nós mesmos à medida que vamos sendo influenciados por nossas famílias, amigos e ambiente ao nosso redor. À medida que crescemos, fazemos escolhas para adicionar novos comportamentos e eliminar outros. Nós construímos túneis e pontes para ligar a nossa vida com pessoas significativas, vamos construindo muros e fossos para nos proteger do perigo.


Tempestades frequentes e ondas fortes, de tempos em tempos quebram os nossos castelos. Quando a tempestade passa, muitas vezes tiramos algum tempo para retiro e reflexão. Às vezes, nós escolhemos fazer alterações em nosso castelo de areia, esforçamo-nos para torná-lo um pouco mais perto de nossos próprios pontos de vista e sonhos. Não se apegue demasiado ao seu castelo, prepara-se para o momento em que ele se desmorona, e construa um novo sempre que isso lhe fizer sentido. Você é o construtor da sua vida!


ALIVIE O SEU FARDO

Tenha um sentimento de admiração sobre o desconhecido. Aprenda a desfrutar a sua viagem e as suas escolhas. Mantenha a calma e continue com um sorriso em seu rosto. Escolha ser livre, livre de decidir que passos dar.

Eu olho para mim,

Onde sinto o calor do sol,
Onde posso vislumbrar a beleza cintilante das estrelas,
Onde posso sentir a leveza da minha respiração,
Onde a compaixão cresce,
Onde a minha alegria me acalenta o coração,
Olho para mim e vejo o reflexo de tantas outras pessoas,
Onde se expressam através do meu conhecimento,
Onde se misturam com as minhas ambições,
Onde se manifestam nos meus sentimentos,
Eu olho para a minha força,
Sinto-a a vibrar a cada desafio,
A crescer na profundidade da minha alma,
Eu olho e vejo imensas formas da vida se expressar em mim,
Onde posso reconstruir-me a cada decepção,
Onde posso relembrar-me das minhas conquistas,
Onde posso amar e ser amado,
Olho para mim e percebo tudo aquilo que posso realizar,
Como é bom olhar para mim e sentir o pulsar da vida,
Olhando para mim, sinto-me bem-aventurado,
Olhar e poder ver a beleza de estar vivo e poder crescer dentro de mim,
Olho e vejo-me a transformar-me na vida e a vida a transformar-se em mim,
Eu e a vida somos ambos a mesma coisa,
Como é bom olhar-me, ver-me, ver a vida a fluir e eu a fluir com a vida.



Pense nisto: “O que vou fazer hoje para actualizar a mim mesmo, de forma a que me torne na versão mais grandiosa, verdadeira e extraordinária daquilo que julgo ser?”


Abraço,


Miguel Lucas ;

Licenciado em Psicologia, palestrante nas áreas do desenvolvimento pessoal e motivação. É ainda treinador de atletismo e preparador mental de atletas
Introdução

Miguel Lucas é licenciado em Psicologia pelo Instituto Superior de Línguas e Administração de Leiria (ISLA) e exerce consultas de psicologia em clínica privada. É também preparador mental de atletas e equipas desportivas, treinador de atletismo e formador nas áreas do desenvolvimento pessoal, motivação e rendimento desportivo. É autor exclusivo da Escola Psicologia,

Sem comentários:

Enviar um comentário