Visitas

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Dói tanto para ter um filho , mas quando o vimos cá fora é tamanha alegria que são dores que não lembramos mais. Dores que passamos para dar vida. Dores naturais pela vida. É assim. Cortam-nos o cordão de carne, o outro, o invisível, nunca, e carregamos os filhos ao colo pela vida. É tão natural. O que não natural é que a vida nos leve um filho. Na realidades não há mortes justas, talvez só consiga aceitar quando já muito velhos nos faltam as forças, o corpo falha e nos deixamos morrer, mesmo assim custa a aceitar. Mas é assim a natureza . Deve ser muito complicado e dificil sobreviver à morte de um filho. Não é natural. Nenhuma mãe deveria ter partos ao contrário. Nenhuma mãe deveria voltar a ter as mesmas dores ou pior, muito pior, porque estas nunca devem abandonar…. Nenhuma mãe deveria ficar de braços vazios. Dói tanto. Não é natural. Porque não deveria haver partos ao contrário. Penso em si Helena ( Sacadua Cabral )…..

Sem comentários:

Enviar um comentário