Visitas

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

A Arte e artes ....







Pintura de:
Jorge Feijão
Imagem net
Graça Morais
Abel Manta
Artur Bual


Hoje vou entrar pelo caminho das artes; que me desculpem "os senhores cultos das artes" mas apetece-me expressar a minha opinião que também já vou tendo, vale o que vale eu sei mas como sou um bocadinho "atrevida" cá vai ...

O gostar de "arte" ´como eu costumo dizer é muito subjectivo, o que é bonito para uns, não tem graça nenhuma para outros. Penso ter um conceito, que não é o certo de certeza, mas também não sei se existe o certo!!!

" Arte - a admiração e a realização plástica da forma do belo. As regras e preceitos que ensinam a executar com perfeição alguma coisa. Execução prática de uma ideia. Oficio, profissão, astúcia, habilidade, lei, maneira . "

Esta definição de arte segundo o dicionário de língua portuguesa da D. Quixote, tem tudo a ver com aquilo que eu penso acerca deste assunto.
Ninguém é obrigado a gostar do barroco, do cubismo do realismo,ou de art-pop etc.e isso já todos nós sabemos - mas eu só consigo pensar na arte quando é uma coisa pura e verdadeira - não um amontoado de coisas!!!! e quando penso num Bual, Carlos Botelho, António Carmo, Dórdio Gomes, foram os me vieram neste momento a memoria, logo penso também, que eles são dotados de um Dom, pela técnica pelo bom gosto e partindo deste principio, algo de bom eles terão para nos dar. Destas pessoas não virão horrores. Com obras melhores ou obras piores tudo será normal, e tudo faz parte ...
Mas ultimamente tenho-me deparado com coisas a que chamam arte que não sei se melhor se pior umas que outras, como por exemplo, um monte de pneus empilhados, é arte!vários tijolos com três paus espetados, é arte! folhas A4, coladas numa parede de uma Vila com anúncios, procurando-se apartamentos, dando-se cães, ou nºs de telefones de limpa-chaminés é arte! um cocó do cão no meio da sala no CCC das Caldas da Rainha (e como a empregada limpou, a instituição teve de indemnizar o artista)é arte! a tábua da sanita como moldura de um espelho, é arte !!! ...
Pois é, será que tenho de achar tudo isto inovador? por vezes chego à conclusão que estou fora do contexto, juro que tento perceber, faço sempre imenso esforço, e, quando pergunto, mas o que é isto? e me respondem, ah! é uma instalação, aí penso, alguma coisa está a falhar na minha percepção. E quando por vezes sou defrontada por exemplo com uma mancha e quatro sombras e me dizem é um rosto, e que os olhos o nariz e a boca fica para a minha imaginação, não, não quero, eu gosto é do real, proponho-me a imaginar sim mas quando há um indicio.
Eu sei que tenho pouca cultura neste mundo das artes e que me desculpem os tais "senhores cultos" mas quando dou de caras com estas coisas "estranhas" a minha sensibilidade terá sempre de se moldar,porque não consigo,ou porque sou lenta, inculta, lerda ou o que me quiserem chamar, não me importo mesmo nada...
Para mim a arte, é quando ela tem a capacidade de me emocionar, quando olho e descubro coisas, detalhes, técnica, perfeição beleza,coisas inteligentes e isso existe! existe na pintura clássica como na moderna. E parafraseando alguém a "arte é o contrário do grotesco, do repetitivo, é imaginação e delicadeza" estou completamente de acordo com esta frase, e também quando vai ao encontro dos nossos sentimentos.
Porém respeito o direito de cada um em gostar ou não das tais "instalações", porque isso é ser democrático e eu sou! mas os riscos,os pontos e as virgulas, só o filtro do tempo é que dirá e isso meus amigos o tempo é mestre e daqui a 50 anos serão lembrados os pneus, os tijolos, os cocòs as tábuas da sanitas? Tenho a certeza que não, mas pinturas do A.do Carmo do Almada Negreiros, Graça Morais , Abel Manta, Resende ou Pomar, ou um livro de Saramago, apenas alguns exemplos, tenho a certeza que sim, não só lembrados como ovacionados como o Melhor do Nosso Tempo ...

2 comentários:

  1. Totalmente de acordo, subscrevo inteiramente, por isso já somos duas.

    ResponderEliminar
  2. E já somos três... "lenta e lerda"? Que bom! E de cabecinhas arejadas também. A arte (qualquer forma de arte)deve unir as pessoas e não tentar que se sintam estúpidas.Recuso-me.

    ResponderEliminar